MRP – O que é e como pode ajudar minha indústria

o-que-e-mrp


MRP significa Material Requirements Planning, ou, em português, Planejamento das Necessidades de Material. Trata-se do planejamento das necessidades de uma indústria, e é importante ter um software robusto por trás ajudando nesta gestão.

O que é o MRP?

O MRP é um software utilizado pelas indústrias para controlar a quantidade de todos os componentes que são necessários para fazer produtos de uma manufatura. O software auxilia no desenvolvimento de métodos e rotinas que atuam ao planejar o uso e compra dos materiais e no planejamento da produção.


O MRP é uma ferramenta fundamental, que ajuda o PCP e todo o planejamento de insumos nas datas e quantidades corretas. 

Como funciona?

O sistema reúne cada informação levantada para criar uma rotina eficiente, sem falta ou excesso de recursos. E, para chegar a esse cálculo com eficiência, três informações são levadas em conta:


  • Demanda: Quantidade de produto vendido e previsões de venda em um período; 
  • Lista de materiais: Os materiais necessários para produzir o produto final; 
  • Saldo de estoques: Quantidade do produto final em estoque e de cada material em estoque.


Com essas informações, o software realiza o cálculo e faz as previsões, além de indicar ordens de produção e compra de material.


O MRP deve ser capaz de visualizar a engenharia de produto, já que é lá onde estão todas as discriminações dos insumos necessários para a elaboração dos produtos acabados ou semi acabados. Também deve ser capaz de visualizar os parâmetros de planejamento: haverá estoque de segurança? Haverá um lote mínimo? Lote múltiplo? Lote máximo? Qual o lead time? A depender do produto ou matéria prima, o sistema deve saber interpretar os parâmetros para gerar o planejamento das necessidades de material.


O sistema também deve visualizar o que está em andamento, tanto na fábrica quanto nas compras. Ou seja, as ordens de produção em andamento, que já foram liberadas para a fábrica e ainda não foram concluídas, e também as ordens de compra em andamento, que estão liberadas para o fornecedor, mas o material pode não ter chegado. O MRP deve ser capaz de visualizar a previsão de chegada.


Fundamentalmente, o MRP também deve ser capaz de visualizar os estoques em poder da empresa, os estoques de terceiros em poder da empresa e estoques da empresa em poder de terceiros. O sistema também deve ver a carteira de pedidos de venda da empresa e o planejamento de vendas, já que isso gera uma série de informações fundamentais para calcular a demanda e, por consequência, o planejamento das necessidades de material.

O que o MRP deve ser capaz de fazer?

O sistema deve ser capaz de gerar a necessidade líquida de compra e produção da empresa. Deve ser capaz de informar o que, em qual quantidade e para quando produzir e comprar. 


O MRP não responde apenas se há capacidade para tanto; neste caso, é necessário trabalhar o conceito de MRP2, que é um agrupamento de várias ferramentas de produção e gestão.


O MRP sozinho trabalha com análise de capacidade infinita. Ou seja, se é colocado um pedido de 1 milhão de peças, ele irá planejar 1 milhão de peças, sem olhar se há capacidade para tanto. Para este caso, entram outras ferramentas de gestão industrial, como o plano mestre de produção e análise de capacidade. Essas ferramentas avaliam o que o MRP possui de demanda para produzir e comprar e, então, analisa se há recursos financeiros, humanos e de equipamentos.

Methos Podcast

Conheça o Podcast criado por Especialistas Consagrados em Manufatura e Gestão para Organizar sua Indústria!

Cadastre-se para receber novidades!

Sobre a Methos

Formada em 1992, a Methos funde conceitos com necessidades reais e forma soluções prazerosas de utilizar e que contribuem para a organização da sua empresa.
Conheça o C2
Todos os direitos reservados  © 2020 Methos - Software de Gestão ERP na Nuvem para Indústrias.
Clique aqui para verificar nossa política de privacidade

Conecte-se com a Gente!