Gestão de estoque na indústria: 5 boas práticas

Gestão de estoque na indústria

A gestão de estoque na indústria é uma das demandas mais importantes, tanto para a saúde financeira quanto para o processo produtivo da organização. Isso porque o desequilíbrio no estoque pode originar escassez ou até mesmo excesso de insumos.

Podemos dizer que o estoque atua como o coração da indústria, pois é a partir dele que os pedidos podem ser consolidados, clientes ficam mais satisfeitos e o financeiro da empresa tende a ser mais estável.

Contudo, para ter bons resultados no gerenciamento conciso do estoque, é fundamental alinhar algumas práticas à estratégia da indústria, a fim de otimizar os processos ao máximo.

Então, confira este conteúdo, pois separamos 5 práticas que podem auxiliar nessa etapa. Boa leitura!

5 práticas para alta performance na gestão de estoque na indústria

Antes de seguirmos às práticas, é fundamental apontarmos a relevância de nutrir bons relacionamentos com seus fornecedores.

Entre vantagens como facilidade no pagamento, prazos coerentes ao financeiro e alinhamento aos processos, ter bons fornecedores impacta profundamente na produção e nos resultados da sua organização.

1. Tenha seu estoque mapeado por completo

Como dissemos acima, o estoque é quem dita como toda a produção deve acontecer. Por isso, tenha pleno conhecimento sobre os aspectos inerentes ao seu estoque, uma ação de mapeamento pode suprir essa necessidade.

Uma vez que os gestores conhecem os níveis de insumos fica viável padronizar melhor o espaço físico e, sobretudo, formar um amplo glossário que comporá o banco de dados do ERP industrial que gerencia a empresa.

Dessa forma, a gestão melhora a previsibilidade de matéria-prima, o que contribui para o desenvolvimento do apontamento de produção.

2. Trabalhe a partir da previsão de demanda

Implementar ações que facilitem aos gestores conhecer a fundo sua demanda, a fim de criar previsões assertivas, é a única maneira de alinhar produção ao estoque.

Analise os períodos e compare a entrada de pedidos dos clientes, identificando quais produtos possuem mais saída e quando isso acontece. Chamamos isso de sazonalidade, elemento que toda indústria deve levar em consideração.

Portanto, quando falamos em sazonalidade podemos utilizar o exemplo de uma indústria que trabalha com pedidos de moletons. Por conseguinte, a demanda mais previsível deve ocorrer próximo do inverno, o que simplifica o planejamento e previsibilidade da linha de produção.

E quando isso está alinhado ao estoque, há mais garantias de que nenhuma surpresa indesejada surja. Logo, ter previsibilidade é a melhor estratégia para um estoque em consonante com a demanda.

3. Estimule a cultura organizacional da sua indústria

Por mais automatizada que a indústria seja, é certo que muitas etapas e processos dependem exclusivamente do trabalho dos profissionais, e podemos elencar o registro das operações no chão de fábrica ou mesmo a análise de relatórios do escoamento de produtos.

Então, a transformação na cultura organizacional deve ser estimulada com o intuito de abarcar todos os colaboradores. Essa estratégia potencializa a aptidão dos profissionais, visto que os direciona melhor sobre a execução de suas atividades diárias.

Aliás, é interessante criar documentos explicitando certos padrões a serem seguidos toda vez que houver a chegada e saída dos insumos, bem como do armazenamento, o que reduz drasticamente o excesso ou ausência de produtos.

4. Controle e inspeção regulares facilitam a manutenção

É muito importante - mesmo que você siga os passos anteriores, implementar processos de inspeção periódica. Isso porque basta um simples deslize para que uma mercadoria não seja devidamente cadastrada.

Inclusive, é esse tipo de gargalo que abre margem para que o estoque sofra com o vencimento não rastreado de insumos, rupturas e erros na categorização dos materiais, todos elementos que prejudicam o desenrolar necessário do estoque.

Defina um cronograma de controle, podendo ser semanal, mensal, quinzenal. O que vai ajudar você a definir esse período é o tipo do material armazenado, validade, periodicidade de produção, entre outros.

Além de ajudar a manter o estoque amplamente atualizado e sob controle, viabiliza a possibilidade de criar estratégias para reduzir perdas financeiras, resultando em um procedimento de prevenção de desperdício.

5. Invista na tecnologia certa para otimizar seu estoque

As demandas do setor industrial são consideradas complexas, exigindo um controle minucioso da gestão. Por isso, é inviável almejar bons resultados sem um software ERP preparado para as necessidades da indústria.

Isso porque ele é capaz de integrar setores, automatizar processos e otimizar o operacional. No entanto, é na gestão de estoque que ele se mostra indispensável.

Aqui na Methos, por exemplo, nosso MRP oferece um módulo específico para estoque, que permite controlar todos os níveis de produtos prontos e semiacabados, além da matéria-prima.

Organize seu saldo de estoque em múltiplos almoxarifados ou locais com etiquetagem de controle, promovendo maior rastreabilidade por lote, por FIFO e manual de produtos prontos, semiacabados ou materiais.

Portanto, a prática mais recomendada é contar com um sistema para gestão industrial, pois através dele você compõe todo o restante da sua estrutura operacional.

Quer saber como fazer sua gestão de estoque na indústria com eficiência, alto rendimento e ainda economizar no processo? Entre em contato com a nossa equipe para saber mais. Não deixe de acompanhar o blog para mais dicas e até breve!

Methos Podcast

Conheça o Podcast criado por Especialistas Consagrados em Manufatura e Gestão para Organizar sua Indústria!

Cadastre-se para receber novidades!

Sobre a Methos

Formada em 1992, a Methos funde conceitos com necessidades reais e forma soluções prazerosas de utilizar e que contribuem para a organização da sua empresa.
Conheça o C2
Todos os direitos reservados  © 2020 Methos - Software de Gestão ERP na Nuvem para Indústrias.
Clique aqui para verificar nossa política de privacidade

Conecte-se com a Gente!